Weby shortcut 1a5a9004da81162f034eff2fc7a06c396dfddb022021fd13958735cc25a4882f
TopoRidesa
Etanol brasileiro ainda é o que tem custo menor

Etanol brasileiro ainda é o que tem custo menor

O Brasil continua a ter o menor custo de produção de etanol em grande escala do mundo, segundo a Agência das Nações Unidas para o Comércio e o Desenvolvimento (Unctad). Enquanto o custo é de cerca de US$ 0,18 por litro no Brasil, em países desenvolvidos pode variar de US$ 0,20 a US$ 1,38. O valor vai de US$ 0,28 a US$ 0,46 por litro na China e chega a US$ 0,44 na Índia.

“O custo de produção no Brasil e em outros países em desenvolvimento é bem mais baixo do que nos países da OCDE (desenvolvidos) e muito próximo do preço internacional do petróleo”, diz a agência da ONU em relatório sobre o mercado global do biocombustível. Segundo a Unctad, o etanol agora representa 1% do uso global de energia, em um contexto marcado pelo uso de tecnologia de segunda geração, preocupações sobre as mudanças climáticas e pressões econômicas desenhando o futuro desse segmento.

Nos últimos anos, os EUA se tornaram o maior país produtor de etanol do mundo, em parte por causa da redução da oferta do biocombustível feito a partir da cana no Brasil. A agência projeta avanço de 70% da produção global até 2022. Nesse horizonte, os três maiores serão os Estados Unidos, com fatia de 48%, o Brasil (28%) e a União Europeia (7%).

O comércio de etanol também tende a crescer, em boa parte no fluxo entre EUA e Brasil. Os americanos poderão importar 14,6 bilhões de litros de etanol, sobretudo do Brasil, até 2022. Ao mesmo tempo, tendem a ampliar suas exportações de etanol feito com o milho para 6,6 bilhões de litros no mesmo período.

Fonte : Valor Econômico

Listar Todas Voltar